Institucional

HISTÓRICO

O GAP foi fundado em 20 de março de 1996 por um grupo de treze artistas plásticos de Balneário Camboriú e região.

O objetivo do grupo era congregar os artistas plásticos de Balneário, do estado de Santa Catarina e mesmo estrangeiros residentes em território nacional, visando incrementar a prática, a exposição e a divulgação das artes plásticas, nos campos da pintura, gravura, desenho e escultura, abrangendo todas as técnicas e manifestações artísticas dessas atividades.
A primeira presidente do grupo, Sra. Dagmar Sanchez (falecida em outubro de 2007),  com uma equipe muito ativa promoveu diversas exposições, eventos artísticos e culturais, onde ocorreram muitas vendas de quadros e o nome do GAP começou a aparecer como um forte instrumento de divulgação e cultivo da arte em nossa região. Dagmar Sanchez exerceu a presidência do grupo de março de 1996 a fevereiro de 2001, quando então passou  o cargo à artista plástica Fabiana Langaro Loos (2001 a 2005), tendo sido seguida por Moacir Schmitt Junior (2005 a 2006), Tânia Maria de Souza (2007 a 2008),  Solange Ribeiro (2009 a 2010; 2013 a 2014 e 2019 a 2020), André Zanotelli (2011 a 2012), Juliana Salomão (2015 a 2017), Fernando Ribeiro Venção (2017 a 2018).

A partir de abril/2021, ocupa a presidência a Artista Plástica Tânia Maria de Souza.

O grupo promove diversas exposições e participa dos mais variados eventos.

 

 

 


A  T  A  S

 

ATA DA REUNIÃO realizada em 30/11/2021 – Virtual   (PTOJETO ELISABETE ANDERLE)

 

Aos trinta dias do mês de novembro do ano de dois mil e vinte e um, com início às 20h, foi efetivada a reunião do GAP, de forma virtual, com as associadas: Francisca Floriani (Franci), Roselandi Espindola Moennich (Rose), Tânia Maria de Souza, Maria Paula Giacomini, Rosa Elvira Lisandra Hernandez (Paloma), Eliciane da Silva Teixeira (Elis), Maria Luiza de Castro Brandeburgo, Ragli Vanessa Rotta Martins e Isolde Fries (Doda). Aberta a reunião pela Presidente, Sra. Tânia Maria de Souza, esta iniciou cumprimentando os presentes e agradecendo a participação. Em seguida, informou que iria fazer a ata, pois as secretárias Solange Lúcia Ribeiro de Oliveira e Marilene Garcia Soresini não puderam participar. Foi dispensada a leitura da ata anterior, por ter sido divulgada no Grupo do Whatsapp e, não havendo ressalvas, foi aprovada. De imediato, passou-se a deliberar sobre a ordem do dia.

1 – Tesouraria - Primeiramente, a presidente passou a palavra à tesoureira, Franci, que informou os saldos: bancário – R$ 7.626,77; caixa – R$ 318,25, totalizando R$ 7.945,02. Informou também que em novembro houve mais gastos, sendo: R$ 320,00 com recuperação do site, R$ 57,00 de hospedagem do site, R$ 250,00 da contabilidade, R$ 921,00 com o jantar de confraternização etc.

2 – Grupo de whatsapp GAP EXCLUSIVO - Na sequência, a presidente, Sra. Tânia, pediu especial atenção aos associados para as postagens que ela faz no grupo, com um sinal de atenção – um ícone de uma sirene em vermelho. Frisou que, sempre que coloca esse ícone, é porque é um lembrete importante sobre datas de exposições, ou solicitações que ela faz aos associados e às quais necessita resposta.

3 – Exposição Marambaia -

a) A presidente comentou que dos nove nomes dados para participação na exposição coletiva “Festas”, de 24 de novembro de 2021 a 11 de janeiro de 2022, conforme ata anterior, apenas quatro pessoas enviaram obras. Pediu que isso não ocorra mais; que o associado que der nome para participar das coletivas DEVE CUMPRIR com a participação na data estipulada, que deve organizar-se para que a obra esteja lá no dia marcado, ou, caso não possa participar, que informe DIRETAMENTE À PRESIDENTE, com antecedência, haja vista que as informações postadas no grupo às vezes se perdem, e que ela se pauta pela ata anterior para ver quem vai participar das exposições. Frisou também que temos que acabar com esse hábito de duas ou três pessoas levarem duas ou três obras para preencher espaços, prevendo que associados que deram os nomes vão falhar no dia, o que resulta numa exposição coletiva de três ou quatro pessoas, com telas antigas e repetidas.

b) A data para a saída da exposição “Festas” e início da exposição “Férias” ficou para 23 de fevereiro de 2022, dia que coincide com a próxima reunião do grupo.

c) Nomes de participantes para a exposição “Férias”: Mirian (já havia solicitado no grupo), Ducati (já havia solicitado troca com a presidente), Ragli, Elis. Já temos quatro nomes. Faltam cinco. Favor postar no GAP EXCLUSIVO quem tem interesse, para a Presidente agendar por ordem de solicitação. Caso faltem interessados, aí entram os nomes da fila de espera: Maria Paula/Franci/Tânia... Lembrando que, quem der o nome, NÃO PODERÁ FALHAR NO DIA DA MONTAGEM.

d) A presidente perguntou se alguém tinha interesse em uma exposição individual para o período de 23 de fevereiro a 23 de março de 2022. Ninguém manifestou interesse. Então sugeriu-se que fosse de duplas, e Franci e Tânia se candidataram.

e) Fica, então, em aberto, a próxima de março a abril de 2022, que poderá ser individual ou coletiva, o que será decidido na reunião de 23 de fevereiro. Quem quiser fazer exposições individuais, que solicite com antecedência, para a sequência.

f) Sobre a iluminação das obras nos nichos, a presidente informou que solicitou à recepção, que ficou de providenciar ordem de serviço para ativar as lâmpadas que já existem nos nichos.

4 – Projeto aprovado pelo Edital Anderle – Livro “Memórias de Artistas Arteiros” -

a) A Presidente informou que o orçamento da gráfica para a impressão de 1000 (mil) exemplares do livro já subiu em R$ 1.000,00 (mil) reais, e que vai continuar subindo. Por isso é muito importante que os que não terminaram suas obras ou não entregaram texto, providenciem tudo para, no máximo, até 15 de dezembro, pois a verba do edital deve entrar perto dessa data. Assim, o livro poderá ser impresso sem novos aumentos.

O associado, Sr. Helvécio, informou que pediu orçamento para a Gráfica Delta, de Camboriú, que parece ter bons preços. Assim que o enviarem, ele o repassará à Presidente.

b) A Presidente e a vice-presidente, Sra. Rose, informaram que o valor a ser recebido pelo edital totaliza R$ 20.000,00 (vinte mil) reais. Informaram também sobre os valores da planilha orçamentária do projeto, e da equipe que trabalhará no mesmo (e que já está trabalhando) para conhecimento dos presentes, lembrando que o projeto vai em anexo a esta ata, para quem tiver interesse em consultá-lo.

c) Elas informaram também que o GAP ficará com 230 livros, que poderiam ser vendidos em eventos do grupo a R$ 39,90 cada, o que resultaria num montante de R$ 9.177,00 (nove mil, cento e setenta e sete reais) para o Grupo. Lembraram que cada um dos quinze participantes do livro ganhará dez exemplares para vender ou presentear, a seu critério.

d) A Presidente destacou que quem tiver alguma dúvida sobre o projeto, ou quiser qualquer informação, favor contatá-la no privado, que tanto ela como a vice-presidente Rose estão à disposição para esclarecimentos.

5 – Reuniões - A próxima ficou marcada para 23 de fevereiro de 2022, às 20h. A presidente Tânia criará o link no dia da reunião.

Após todas as colocações acima, a Presidente perguntou se alguém teria algo a perguntar, acrescentar ou comentar, porém ninguém se manifestou, então, não havendo mais nada a tratar, encerrou a sessão e a Ata foi por ela redigida e vai devidamente assinada, para conhecimento do Grupo, juntamente com o projeto do livro, em anexo.

Assinatura.jpg

__________________

Tânia Maria de Souza

Presidente

ANEXO:

PROJETO LIVRO DE CONTOS “MEMÓRIAS DE ARTISTAS ARTEIROS”

RESUMO

O objeto do presente projeto trata da impressão de 1000 (mil) livros (especificidades técnicas em arquivo complementar nr.7), de contos autobiográficos de 15 (quinze) artistas visuais do GAP - Grupo de Artistas Plásticos de Balneário Camboriú, SC, com cerca de 120 páginas, intitulado “Memórias de Artistas Arteiros” .  Os livros contêm passagens de infância ou adolescência que marcaram suas existências. Esses contos são variados, relativamente curtos, abrangendo experiências de aprendizado, de forte emoção, de alegria e peraltices da infância. Logo após os contos, vêm imagens de obras de artes visuais realizadas por cada artista e inspiradas nas histórias vividas por cada um, em várias linguagens: pintura a óleo, pintura em acrílica, aquarela, desenho, fotografia, escultura, arte-objeto etc. Também serão anexados, após as obras, textos histórico-artístico resumidos, intitulados "(Artista-autor) e suas artes", falando de como cada um se envolveu com o mundo das artes. Com esses breves textos, procura-se satisfazer a curiosidade do leitor, que certamente irá querer saber um pouco sobre os autores das aventuras/experiências dos textos, que são também autores das obras de artes visuais.

 Objetiva-se, com os contos, entreter, atrair o público juvenil do ensino médio regular de escolas estaduais, bem como o público variado do ensino médio da modalidade EJA (Educação de Jovens e Adultos) - modalidade essa carente de um ensino de qualidade - para a leitura de livros, promovendo, também, educação para valores, que aparecem clara ou sutilmente nos textos. Pretende-se alcançar, também, uma instituição filantrópica do terceiro setor, que é uma Comunidade Terapêutica de recuperação de dependentes químicos, para que se propicie mudanças em suas vidas, resgatando valores e esperanças perdidos durante anos de adicção.

Como contrapartida, o grupo de artistas promoverá rodas de conversa com os estudantes e professores, e demais envolvidos, em que ocorrerão debates sobre impressões desse público em relação aos contos do livro; bem como exposições das obras de artes visuais ilustrativas dos contos, de forma que a "galeria de arte" vá até eles (muitos dos quais não têm acesso a esse tipo de espaço). E, também, serão realizadas duas oficinas de artes visuais ao público da entidade de terceiro setor. Ao final das ações, haverá distribuição de livros aos participantes.

 

OBJETIVO GERAL

 

Este projeto tem como objetivo a impressão de 1000 (mil) livros de contos autobiográficos de 15 (quinze) artistas do GAP, com ilustrações de obras de artes visuais, inspiradas nos textos, e produzidas pelos próprios autores.

Espera-se, com este produto:

- atingir o público estudantil, de escolas estaduais de ensino médio regular;

- atingir o público do ensino médio dos CEJAS (Centros de Educação de Jovens e Adultos) - que são um público pouco privilegiado por voltarem à escola fora da idade certa, e, consequentemente, tendo um ensino deficitário em geral;

- atingir o público de dependentes químicos, em recuperação, da Comunidade Terapêutica Viver Livre, e, por meio das artes, agregar valores e cultura perdidos ao longo de anos de adicção;

- fomentar, nesses públicos, o interesse pela leitura de livros de literatura, promovendo a educação para valores, que aparecem clara ou sutilmente nos textos;

- fomentar, nesses públicos, a apreciação das artes visuais, por meio das ilustrações das obras produzidas pelos próprios autores dos textos especialmente para os contos do livro; e

- finalmente, abarcar, num só produto: literatura, educação e artes visuais.

 

JUSTIFICATIVA

 

Tendo em vista que, como alguém já disse, "não se ama aquilo que não se conhece", e é nas escolas que se aprende a apreciar todas as formas de arte, o presente projeto foca no público estudantil juvenil, de escolas de ensino médio regular da rede estadual, bem como de um público diversificado, também do ensino médio da modalidade EJA (Educação de Jovens e Adultos). Além disso, pretende alcançar também um público vulnerável do terceiro setor, de diferentes idades e condições psicossocioeconômicas, da Comunidade Terapêutica Viver Livre, que são dependentes químicos em tratamento, em sua maioria ex-moradores de rua.

Os alunos do ensino regular estão em formação, excelente oportunidade para estimular a leitura de livros. Os alunos da EJA são um público mais carente de conhecimentos, haja vista que esses estudantes voltam para a escola fora da idade certa (geralmente, por haverem parado os estudos a fim de ingressar no mercado de trabalho) e recebem um ensino extremamente resumido. Os dependentes químicos, em processo de recuperação, necessitam que se lhes agregue valores, perdidos durante anos de adicção. Então, para tentar ainda resgatar a apreciação das artes visuais e o estímulo à leitura pretende-se focar também nesse público.

Como a capa é atrativa e os textos são curtos, com imagens de obras de artes visuais inspiradas nas próprias histórias, o livro torna-se sedutor tanto para o público jovem como para o público adulto em processo de reculturação.

Ainda, na questão de "valores essenciais", por meio dos contos de experiências vividas pelos artistas-autores, pretende-se fomentar valores como honestidade, dignidade, responsabilidade, entre outros, valores esses muitas vezes esquecidos nos dias atuais, e que as famílias carentes e ocupadas dos leitores não têm tempo ou condições de resgatar.

Também se pretende, é claro, entreter, não esquecendo a função primeira da literatura em forma de contos.

 

LOCAL DE REALIZAÇÃO

 

As ações de contrapartida serão realizadas nas seguintes cidades do Vale do Itajaí: Balneário Camboriú, Itajaí, Piçarras e, indiretamente, abrangerão as cidades de Bombinhas, Porto Belo, Itapema e Camboriú (Unidades subordinadas ao CEJA de Baln. Camboriú).

Ocorrerão nas escolas da rede pública estadual, de ensino médio regular: EEB Profa. Francisca Alves Gevaerd (Baln. Camboriú - Barra), EEB Nereu Ramos (Itajaí), EEB Alexandre Guilherme Figueiredo (Baln. Piçarras); nos Centros de Educação de Jovens e Adultos – CEJAs, de ensino médio (Baln. Camboriú, e, indiretamente, as unidades de: Camboriú, Itapema, Porto Belo e Bombinhas); e na Comunidade Terapêutica VIVER LIVRE (Baln. Camboriú).

A escolha deve-se ao fato de essas cidades pertencerem à mesorregião do Vale do Itajaí. Também, com relação às escolas estaduais de ensino médio, a escolha deve-se pelo fato de essas escolas terem um público juvenil em idade para o estímulo à leitura.

Com relação aos CEJAS (Centros de Educação de Jovens e Adultos), a escolha deve-se ao fato de seus educandos receberem um ensino em tempo reduzido, comparado ao ensino regular; consequentemente, um público menos privilegiado em cultura e literatura.

 

E, por último, com relação à Comunidade Terapêutica Viver Livre, a escolha foi feita pelo fato de ela atender dependentes químicos em recuperação, de várias idades e condições  psicossocioeconômicas, sendo esse um público carente de ações desse tipo. Ao estarem confinados por longo tempo em um mesmo espaço, necessitam de interação com pessoas que tragam alternativas de conhecimento e cultura.

Outro motivo é a necessidade de se incentivar a leitura de literatura em forma física, já que hoje as pessoas estão muito focadas em leituras virtuais.

O lançamento oficial do objeto deste projeto será na cidade de Balneário Camboriú, na Biblioteca Municipal Machado de Assis. Essa escolha se deve ao fato de a biblioteca municipal ser um espaço de grande importância na cultura do município, onde ocorrem lançamentos de livros e exposições. Também haverá uma noite de autógrafos na Cervejaria Marchand Beer Company, espaço este que aprecia as artes e firmou uma parceria com o GAP, resultando em frequentes saraus e exposições de arte.

 

PÚBLICO-ALVO

 

- Estudantes de ensino médio regular das escolas estaduais.

- Estudantes de ensino médio da modalidade EJA (Educação de Jovens e Adultos).

- Pessoas em situação de vulnerabilidade: dependentes químicos em recuperação, maioria moradores de rua.

- As idades variam de 14 a 17 anos (ensino regular), ou de 18 a 80 (modalidade EJA), e idades variadas (Comunidade Terapêutica).

- Gêneros, etnias, formações, estado civil e classe social e econômica os mais variados, sendo que predomina o público mais carente, socioeconomicamente falando, tanto nas escolas de ensino regular como nos CEJAS e na Comunidade Terapêutica.

- Nacionalidade: em sua maioria, brasileiros.

- Público-alvo estimado de abrangência do projeto: DIRETAMENTE: 1600 (mil e seiscentas) pessoas; INDIRETAMENTE: cerca de 2500 (duas mil e quinhentas) pessoas.

 

PLANO DE DIVULGAÇÃO

 

Por meio de assessoria de imprensa, pretende-se conquistar cobertura editorial (reportagens, notas, artigos, colunas) nas mídias impressas, televisivas, radiofônicas e eletrônicas da região.

Registrar o evento por meio de clipagem eletrônica, digital e impressa.

Serão impressas peças de divulgação: um banner de 90 x 130 cm e artes específicas para cada uma das ações.

5% dos livros irão para a FCC, como contrapartida obrigatória;

15% para os artistas participantes do projeto;

55% para a contrapartida social: escolas estaduais do ensino regular e de EJA, tanto para os alunos participantes das ações como para as bibliotecas; pacientes da Comunidade Terapêutica Viver Livre;

0,5% para a Fundação Cultural de Balneário Camboriú;

1,5% para a Secretaria Municipal de Educação (bibliotecas das escolas municipais);

23% para o GAP doar e comercializar em eventos de desdobramento do projeto, como noites de autógrafos em locais públicos (bibliotecas públicas, universidades, galerias de arte, Assembleia Legislativa, Câmara de Vereadores etc.) e privados.

 

ROTEIRO E PERÍODO DE EXECUÇÃO

 

CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DO PROJETO

 

PRÉ-PRODUÇÃO

Meses 1 e 2

1.         Reuniões com os artistas para apresentação e discussão da ideia do projeto; convite aos artistas para participarem do livro.

2.         Escrita do projeto.

3.         Coleta das cartas de anuência e cessão de espaço para o projeto e  dos currículos.

4.         A partir da assinatura do contrato com o Governo Estadual e a entrada de verba do projeto, contratação da produção executiva, coordenação geral e secretário do projeto.

5.         Compilação dos textos e imagens das obras fornecidos pelos autores.

6.         Contratação do redator/revisor/organizador, do fotógrafo e do diagramador.

7.         Contratação de ilustrador para a capa e apresentação da mesma ao grupo para sugestões e aprovação.

8.         Pesquisa de custo de impressão do livro com gráficas.

9.         Firmar contrato com a editora e a gráfica escolhidas, estabelecendo plano de ação e prazos.

10.       Contratação de assessoria de imprensa e mídias sociais.

11.       Visita às escolas e à Comunidade Terapêutica Viver Livre, para agendamento das ações de contrapartida social.

12.       Reunião com toda a equipe de produção para informar cronograma de execução do projeto, falar sobre os contratos de prestação de   serviços, orientar sobre os pagamentos, sanar dúvidas etc.

13.       Agendar, com a Fundação Cultural de BC, data para o evento de lançamento oficial do livro na Biblioteca Pública Municipal Machado de Assis de Baln. Camboriú.

14.       Agendar a noite de autógrafos na Marchand Beer Company, em Baln. Camboriú.

15.       Agendar entrega dos livros para a Secretaria Municipal de Educação.

 

PRODUÇÃO

Meses 2, 3, 4 e 5

16.       Produção das fotos das obras do livro pelo fotógrafo.

17.       Organizar todo o material do livro e enviar para: redação, revisão, ilustração, diagramação e edição.

18.       Gráfica: impressão de prova.

19.       Aprovação, pela equipe, da prova para impressão.

20.       Impressão do livro.

21.       Produção dos materiais de divulgação (banner e convites).

22.       Execução dos serviços de assessoria de imprensa e mídias sociais.

23.       Envio dos convites para o lançamento oficial do livro com exposição das obras na Biblioteca Municipal Machado de Assis, em BC.

24.       Envio dos convites para a noite de autógrafos e exposição das obras na Marchand Beer Co.

25.       Lançamento oficial do livro e exposição das obras na Biblioteca Municipal Machado de Assis, em BC, com imprensa, amigos, convidados diversos.

26.       Noite de autógrafos do livro na Marchand Beer Company, com exposição das obras, envolvendo imprensa, amigos, convidados diversos.

27.       Realização das contrapartidas nas escolas e na comunidade terapêutica.

28.       Doação de livros para a Secretaria Municipal de Educação (para as bibliotecas das escolas municipais).

29.       Realizar pagamentos de acordo com as etapas realizadas.

 

PÓS-PRODUÇÃO

Mês 6

30.       Efetuar pagamentos restantes dos profissionais.

31.       Reunir profissionais da equipe técnica para avaliação de execução do projeto.

32.       Encerrar conta no banco e produzir o relatório financeiro.

33.       Produzir relatório técnico: compilação de fotos, vídeos, toda a clipagem, em arquivos.

34.       Fazer a prestação de contas: apresentar os relatórios técnico e financeiro para a FCC, com a entrega da contrapartida obrigatória de 5%.

 

FICHA TÉCNICA

GAP - Grupo de Artistas Plásticos de Balneário Camboriú-SC: proponente.

Tânia Maria de Souza:  produtora executiva, organizadora, redatora, revisora, diagramadora, ilustradora e fotógrafa.

Roselandi Espíndola Moennich: coordenadora geral.

Helvécio Floriani: secretário.

AmoLer: editora.

Simone Macedo: assessor de imprensa e mídias sociais.

 

OBSERVAÇÃO: os currículos dos principais integrantes do projeto estão anexados nos arquivos de documentos complementares no 6.

 

CONTRAPARTIDA SOCIAL

 

O GAP acredita que a educação em forma de arte - no caso aqui, duas formas dela: literatura e artes visuais - colabora para desenvolver o pensamento, o senso crítico de observação e o espírito humano. Por isso escolheu trabalhar o público juvenil em formação do ensino médio das escolas estaduais, bem como o público variado, em formação e (re)formação da EJA (Educação de Jovens e Adultos), e o público também variado dos dependentes químicos em recuperação e ressignificação.

Como contrapartida, o grupo de artistas oferecerá:

- Rodas de conversa, com contação das histórias do livro, nas escolas de ensino médio regular: (EEB Nereu Ramos - Itajaí, EEB Prof. Francisca Alves Gevaerd - Balneário Camboriú, EEB Alexandre Guilherme Figueredo - Piçarras); no CEJA (Centro de Educação de Jovens e Adultos) - Balneário Camboriú; e na Comunidade Terapêutica VIVER LIVRE – Baln. Camboriú. Concomitantemente, ocorrerão exposições das obras de artes visuais ilustrativas dos contos, de forma que a "galeria de arte" vá até àqueles que não têm acesso a esse tipo de espaço.

- Distribuição de livros aos participantes das ações e também às bibliotecas dos espaços anuentes, sendo cerca de 100 (cem) exemplares para cada espaço.

- Doação de 15 (quinze) livros para a Secretaria Municipal de Educação, para que sejam distribuídos às bibliotecas das escolas municipais.

Abranger-se-á os seguintes municípios da Mesorregião do Vale do Itajaí: Balneário Camboriú, Itajaí, Piçarras (diretamente) e Bombinhas, Porto Belo, Itapema e Camboriú (indiretamente, pois esses são pólos do CEJA de Balneário e os livros serão enviados para eles também).

Procura-se atingir o público estudantil juvenil (alunos de ensino médio entre 14 e 17 anos), bem como o público adulto de EJA (Educação de Jovens e Adultos), que abrange diferentes idades (de 18 a 80 anos), classes sociais, econômicas, raças, credos etc. E, também, o público vulnerável de dependentes químicos em recuperação (idades, classes sociais, econômicas, raças, credos variados, sendo, em sua maioria, moradores de rua).

 

OBSERVAÇÃO: As anuências das escolas estaduais para os encontros presenciais para a realização das ações acima propostas estão condicionadas à confirmação posterior da 17ª. GERED (Gerência Regional de Educação de Itajaí), tendo em vista possíveis alterações do cenário da pandemia do COVID 19. Caso não ocorram de forma presencial, as ações serão online, cujo formato de realização será discutido posteriormente. Os livros serão encaminhados à GERED, que se encarregará da distribuição.

 

CONTINUIDADE

 

Como desdobramento do projeto, o GAP pretende:

- Agendar lançamentos do livro e exposições das obras ilustrativas constantes do mesmo em locais públicos e privados, como a Assembleia Legislativa do Estado de SC, feiras de livros e outros locais a serem sondados.

- Disponibilizar online um e-book  e uma exposição virtual para os que não tiverem acesso ao livro impresso, abrangendo, assim, um maior número de pessoas.

-  E, por fim, traduzir o livro para o Inglês e o Espanhol, para estudantes desses idiomas e público em geral.

 

MUNICÍPIOS ATINGIDOS PELO PROJETO

  • Balneário Camboriú
  • Balneário Piçarras
  • Bombinhas
  • Camboriú
  • Itajaí
  • Itapema
  • Porto Belo

ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DO GAP, REALIZADA EM 23/03/2021

 

          Aos vinte e três dias do mês de março do ano de dois mil e vinte e um, os seguintes associados do GAP -GRUPO DE ARTISTAS PLÁSTICOS DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ, inscrito no CNPJ/MF sob no 04.777.323/0001-47, reuniram-se em Assembleia Geral Ordinária, na Av. Atlântica, 1020, Ed. Viña del Mar, Salão de Festas, Centro, Balneário Camboriú, SC: ELICIANE SILVA TEIXEIRA, brasileira, casada, artista plástica, ceramista, RG 1.807.716/SSP-SC, CPF 753.733.609-10 - Endereço: Rua Antônio Athanázio Correa, 304, Barra, Balneário Camboriú, SC - CEP 88332-155; FRANCISCA FLORIANI, brasileira, casada, decoradora de ambientes, RG 385.175/SSP-SC, CPF 578.723.091-49, Endereço: Av. Atlântica, 1020, Apto. 1502, Centro, Balneário Camboriú, SC - CEP: 88330-006; MARILENE GARCIA SORESINI, brasileira, viúva, aposentada, RG 718.179-5/ SSP-PR, CPF 012.006.589-49 - Endereço: Av. Brasil, 577, Apto. 1002, Centro, Balneário Camboriú, SC - CEP 88330-043; SOLANGE LÚCIA RIBEIRO DE OLIVEIRA, brasileira, divorciada, funcionária pública aposentada, RG 1.156.129-2/SSP-PR, CPF 470.196.899-49 - Endereço: Av. Atlântica, 1400, Apto. 2104, Centro, Balneário Camboriú, SC - CEP 88330-009; TÂNIA MARIA DE SOUZA, brasileira, viúva, professora e artista plástica, RG 1.727.258/SSP-SC, CPF 573.027.829-20 - Endereço: Rua Emanoel Rebelo dos Santos, 297, Casa 10, Barra, Balneário Camboriú, SC - CEP 88332-135.

          A Sra. Solange Ribeiro, presidente do GAP, declarou aberta a Assembleia Geral Ordinária, mas ao confrontar a relação dos presentes, constatou a falta de quorum, deu a mesma por encerrada e determinou que fosse aguardado o horário da segunda convocação. Às 20 horas declarou a Sra. Presidente aberta a sessão e pediu ao plenário para indicar ou eleger um Presidente e Secretário. Foram escolhidos a Sra. Francisca Floriani para Presidir e a Sra. Marilene Garcia Soresini para Secretariar. Composta assim a mesa, a Presidente passou a ler a ordem do dia, constituída dos itens:

01 - APRECIAÇÃO DO RELATÓRIO DA DIRETORIA.

02 - PRESTAÇÃO DE CONTAS DO EXERCÍCIO DE 2020.

03 - ELEIÇÃO DO PRESIDENTE, VICE-PRESIDENTE E MEMBROS DA DIRETORIA PARA A GESTÃO DE 2021/22.

04 - ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO FISCAL PARA A GESTÃO DE 2021/22.

05 - ASSUNTOS DE INTERESSE GERAL.

Em seguida colocou-se a pauta em discussão, na ordem da convocação.

01 - APRECIAÇÃO DO RELATÓRIO DA DIRETORIA - A Sra. Solange, presidente do GAP, relatou sobre o período de 2019/2020, destacando as exposições mensais no espaço do Hotel Marambaia, a elaboração de material para a futura confecção de um catálogo histórico do GAP, com a colaboração de todos os artistas, material este que poderá ser usado em futuros projetos. Durante este período, o GAP recebeu em doação da associação AAPI de Itajaí, um forno de queima, elétrico, uma prensa de estampar e diversos materiais, tais como cavaletes, pinceis, pranchetas. O forno foi vendido, revertendo-se o dinheiro para o GAP. A prensa ficou na residência da Associada Eliciane Silva Teixeira, necessitando de reparos. Neste período, ante a pandemia (COVID 19), foram paralisadas as atividades culturais, sendo que as reuniões mensais foram realizadas pela internet.

02 - PRESTAÇÃO DE CONTAS DO EXERCÍCIO DE 2020 - Para comprovar a Prestação de Contas do exercício 2020, foram apresentados os balancetes, sendo que o saldo final de 2020 é de R$ 8.467,53 (oito mil, quatrocentos e sessenta e sete reais e cinquenta e sete centavos), sendo que R$ 6.211,41, em aplicação no BB, e o valor de R$ 2.256,12 em caixa, representado por dois cheques de 1.000,00 (referente venda do forno) e o restante em espécie.  No dia de hoje a disponibilidade é de R$ 8.160,98, com R$ 7.660,98 aplicados na conta poupança do Banco do Brasil em poder da tesouraria R$ 500,00. Submetidas à deliberação, as contas foram aprovadas por unanimidade.

 

03 - ELEIÇÃO DO PRESIDENTE, VICE-PRESIDENTE E MEMBROS DA DIRETORIA PARA A GESTÃO DE 2021/22 - A nova Diretoria ficou assim constituída: Presidente: TÂNIA MARIA DE SOUZA (Já qualificada), Vice-Presidente: ROSELANDI ESPINDOLA MOENNICH, brasileira, casada, artista plástica, CPF 685.846.019-53, RG 420.045/SSP-SC - Endereço: Rua 3700, no 323 - Apto. 701, Centro, Balneário Camboriú, SC - CEP 88330-203; Secretária: SOLANGE LÚCIA RIBEIRO DE OLIVEIRA (Já qualificada); 2a Secretária: ELICIANE SILVA TEIXEIRA (Já qualificada); Tesoureira: FRANCISCA FLORIANI (Já qualificada); 2a Tesoureira: ROSELI BRAUM, brasileira, divorciada, artista plástica, CPF 576.007.679-53, RG 570.435/SSP-SC - Endereço: Rua 600, no 628, Centro, Balneário Camboriú, SC - CEP 88330-632; Diretora Artística: ISOLDE FRIES, brasileira, solteira, artista plástica, CPF 264.507.470-72, RG 6.850.369/SESPDC-SC - Endereço: Rua Ivonete Rosa da Silva, 144, Sobrado 06, Centro, Camboriú, SC - CEP 88340-470. Embora nem todos estivessem presentes, haviam disponibilizado seus nomes previamente, o que foi aceito e aclamado por todos.

04 - ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO FISCAL PARA A GESTÃO DE 2021/22 - O Conselho Fiscal ficou composto pelos seguintes Membros: MARILENE GARCIA SORESINI (Já qualificada); ALBERTO DUCATI, brasileiro, casado, artista plástico, CPF 008.421.099-00, RG 4/C 110.062/SSP-SC - Endereço: Rua 7 de Setembro, 2.117, Fazenda, Itajaí, SC - CEP 88.301-205; VÂNIA REGINA BERGONSI, brasileira, divorciada, artista plástica, CPF 337.664.790-91, RG 1.007.228-487/SSP-SC - Endereço: Rua 3450, no 121 - AP. 202, Centro, Balneário Camboriú, SC - CEP 88.330-260; e Suplente: ENIARA PIMENTA MOCELLIN, brasileira, divorciada, artista plástica, CPF 431.575.130-87, RG 1021196991/SSP-RS - Endereço: Rua Dom Miguel, 429, Vila Real, Balneário Camboriú, SC - CEP 88337-140. Da mesma forma, nem todos puderam comparecer, mas haviam disponibilizado seus nomes previamente, e assim o Conselho foi aprovado por unanimidade.

 

05 - ASSUNTOS DE INTERESSE GERAL - A Presidente da Assembleia colocou este Item em deliberação, momento em que a Artista Solange Ribeiro mencionou a necessidade de manutenção do site, o que já havia sido previamente combinado com a Associada Priscila de Calvache, brasileira, solteira, artista plástica, CPF 018.752.209-09, RG 6.136.280-0/SSP-PR - Endereço: Av. Atlântica, 1400, Apto. 2104, Centro, Balneário Camboriú, SC - CEP 88330-009, a qual passa a conservá-lo atualizado em troca das mensalidades sem custo adicional. A Presidente Tânia comentou a conveniência de melhorar o site com a possibilidade de galerias virtuais.

          Não havendo mais nada a ser tratado, a nova Diretoria foi parabenizada por todos e a presidente da Assembleia deu a mesma por encerrada. Eu, Marilene Garcia Soresini, na qualidade de secretária ad hoc, redigi e assino a presente ata.

________________________________          ___________________________________

Francisca Floriani                                              Marilene Garcia Soresini

Presidente                                                         Secretária

 


ESTATUTO

2A. ALTERAÇÃO ESTATUTÁRIA

CAPíTULO I

DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS, FORO E DURAÇÃO

Art. 1º - O GRUPO DE ARTISTAS PLÁSTICOS DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ, também designado pela
sigla GAP, fundado em 20 de março de 1996, é uma associação civil, sem fins econômicos, que terá
duração por tempo indeterminado, sede à Avenida Brasil, 1148, Sala 40, Centro, no Município de Balneário
Camboriú, Estado de Santa Catarina, e foro nesta mesma cidade de Balneário Camboriú.

Art. 2º - A Associação tem por finalidades de representar e congregar os artistas plásticos desta cidade
e região e promover e incrementar a prática, exposição e a divulgação das artes plásticas.

Art. 3º - No desenvolvimento de suas atividades, a Associação não fará qualquer discriminação de raça,
cor, sexo ou religião.

Art. 4º - A Associação poderá ter um Regimento Interno, que aprovado pela Assembléia Geral,
disciplinará o seu funcionamento.
Art. 5º - A fim de cumprir suas finalidades, a Associação poderá:
I - organizar-se em tantas unidades de prestação de serviços, quantas se fizerem necessárias, as
quais se regerão pelo Regimento Interno;

II - participar e realizar exposições, congressos e encontros dos artistas plásticos, sob o aspecto do aperfeiçoamento técnico e conhecimento cultural;

III - manter cursos de artes plásticas e prestar apoio a órgãos públicos e privados nas iniciativas
referentes à arte, educação e cultura;
IV - fazer convênios e intercâmbios com as instituições culturais do município,da região, do estado,
do país e do exterior, visando divulgar e prestigiar as artes plásticas;
V - manter galeria permanente de vendas de obras de artistas plásticos, diretamente ou em convênio
com outras instituições;
VI- manifestar-se publicamente, sempre que se fizer necessário, em nome dos artistas plásticos do
GAP, prestando solidariedade às suas causas e a de suas entidades artísticas.
Art. 6º- A ASSOCIAÇÃO poderá filiar-se a entidades e organizações artísticas e culturais do país ou do
exterior, sem perda de sua autonomia.
CAPíTULO 11
. ASSOCIADOS, DIREITOS E DEVERES ~.
Art. 7º - A Associação é constituída por número ilimitado de associados, que serão admitidos, a juízo a
diretor ia, dentre pessoas idôneas e do ramo.
Art. Sº - A Associação compor-se-á das seguintes categorias de associados:
I - EFETIVOS - os artistas plásticos que, residentes e domiciliados nesta cidade e com arca de
Balneário Camboriú e região, sejam propostos e aceitos como associados, e paguem a contribuição anual
fixada;
11 - CONTRIBUINTES - os que se comprometerem ao pagamento de contribuições, como
mantenedores da Associação, sem outros direitos ou obrigações; /
111 - CORRESPONDENTES - os artistas plásticos ou críticos de arte residentes em outros Estados
~ue .mantiverem contatos e correspondência com a Associação, pafu1nsecução de seus objetivos e
finalidades; W J ~
IV - HONORÁRIOS - aqueles que se fizerem credores dessa homenagem por serviços de
notoriedade prestados à Associação, por proposta da Diretoria à Assembléia Geral;
V - FUNDADORES - os que participaram da reunião de fundação do GAP, datada de 20/03/1996,
registrada sob nQ 12.655, Fls. 180, Livro 32-B, no Registro de Títulos e Documentos desta Comarca.
Art. 9Q
- Os Associados se comprometem a prestigiar a sociedade e cooperar para o seu êxito.
Art. 10Q
- São direitos dos associados quites com suas obrigações sociais: ..;-
J'
- votar e ser votado para os cargos eletivos;
II - participar das assembléias gerais;
IV - usufruir os serviços da Associação, participando em eventos e exposições promovidos pelo GAP;
V - propor a admissão de novos associados efetivos ou contribuintes;
VI- oferecer subsídios para melhoria do GAP, indicando novos canais de comercialização e locais de
exposição;
VII - receber certificados de participação em cursos, seminários e outros eventos promovidos pela
Associação;
VIII- ser incluído no domínio,em cartazes e relações de efeito promocional de eventos.
Parágrafo Único - Os associados contribuintes, correspondentes e honorários não terão direito a voto
e nem poderão ser votados.
Art. 11Q
- São deveres dos associados:
- cumprir as disposições estatutárias e regimentais;
II - acatar as determinações da Diretoria;
111 - contribuir regularmente com a quantia a que estiverem obrigados;
IV - exercer habitual e regularmente atividades vinculadas às artes plásticas, propagando o espírito
associativo e o bom nome da Associação;
V - prestigiar a divulgação e a prática das artes plásticas em Santa Catarina e outras regiões
acessíveis ao Associado;
VI - assistir às reuniões para as quais sejam convocados pela Diretoria;
VII-zelar pelo patrimônio material e moral da Associação;
VIII- aceitar encargos sociais e tarefas vinculadas a atividades da Associação;
IX - divulgar e visitar as exposições, portando crachá de identificação, fiscalizando os cartões
discriminativos das obras, a postura estética e artística dos trabalhos nos cavaletes, tripés, painéis ou nas
paredes, independemente de sua participação no evento.
X - conduzir-se com urbanidade, respeito, e probidade quando na Associação e fora dela.
Art. 12Q
- As propostas para admissão de associado efetivo deverão conter nome e caracterização
completa do candidato, bem como informação idônea sobre suas atividades no campo das artes plásticas e
serão submetidas ao julgamento e decisão da Diretoria, ad referendum da assembléia Geral.
§ 1Q
- Para inscrever-se em cursos ou outros eventos patrocinados pela Instituição, o associado deverá
estar quite com a tesouraria e ter sido admitido há mais de cinco meses.
§ 2Q
- Poderá regularizar a situação, seja liquidando o débito, seja antecipando as mensalidades
faltantes, a título de jóia, para completar o período mínimo de associação.
§3Q
- Após seis meses de admitido, eventual jóia recolhida, será transformada em quitação de
mensalidades futuras.
2
Art. 132- Serão aplicadas aos associados, conforme a gravidade de suas faltas, as seguintes penalidades,
com possibilidade de recurso à Assembléia Geral:
- multa;
11 - advertência;
111 - suspensão do gozo dos direitos sociais;
IV - perda do gozo dos direitos sociais e conseqüente exclusão.
Parágrafo Único - A exclusão de associado ocorrerá se for reconhecida a existência de motivos
graves, por deliberação fundamentada pela maioria absoluta dos presentes, em assembléia especialmente
convocada para esse fim.
.;-
,.
Art. 142- Os Associados da entidade não respondem, nem mesmo subsidiariamente, pelas obrigações e
encargos sociais da instituição.
CAPITULO 11I
ADMINISTRAÇÃO - ASSEMBLÉIAS
Art. 152 - A Associação será administrada pela:
- Assembléia Geral;
11 - Diretoria; e pelo
111 - Conselho Consultivo e Fiscal
Art. 162 - A Assembléia Geral, órgão soberano da instituição, constituir-se-à dos associados efetivos em
pleno gozo de seus direitos estatuários.
Art. 172- Compete privativamente à Assembléia Geral:
eleger a Diretoria e o Conselho Fiscal e Consultivo;
11 - suspender ou destituir os administradores;
111 - referendar os atos da Diretoria quanto à declaração de vacância de cargo e admissão de
associados;
IV - apreciar recursos contra decisões da Diretoria;
V - decidir sobre reforma ou emendas do estatuto;
VI - aprovar as contas;
VII - eleger membros da diretoria, em caso de vacância, para concluir o mandato ou até as próximas
eleições;
VIII-conceder o título de associado honorário por proposta da Diretoria;
IX- decidir sobre a conveniência de alienar, transigir, hipotecar ou permutar bens patrimoniais;
X - decidir sobre a extinção da entidade, nos termos do Art. 452;
XI- aprovar o Regimento Interno.
Parágrafo Único - Para as deliberações a que se referem os incisos 11 e V é exigido o voto concorde
de dois terços dos presentes à assembléia especialmente convocada para esse fim, não podendo se
instalar, em primeira convocação, sem a maioria absoluta dos associados, ou com menos de um terço na
segunda convocação.
Art. 182- A Assembléia Geral reunir-se-á, ordinariamente, na segunda quinzena de março de cada ano,
para:
I - a cada dois anos, eleger a Diretoria e o Conselho Fiscal e Consultivo;
II - apreciar o relatório anual da Diretoria;
111 - discutir e homologar as contas e o balanço aprovado pelo Conselho Fiscal e Consultivo;
IV - deliberar sobre outros assuntos de interesse da Associação.
Art. 19º - A Assembléia Geral realizar-se-á, extraordinariamente - só podendo deliberar sobre os assuntos
que determinaram a sua convocação -, quando convocada: .>
- pelo Presidente da Diretoria;
II - pela Diretoria;
111 - pelo Conselho Fiscal e Consultivo;
IV - por requerimento de um quinto (1/5) dos associados efetivos, na plenitude de seus direitos
sociais.
Art. 20º - A convocação de Assembléia Geral será efetuada por meio de edital afixado na sede da
Instituição, por circulares ou outros meios convenientes, dirigido a todos os associados efetivos, com
antecedência mínima de sete dias.
Parágrafo Único - As Assembléias instalar-se-ão em primeira convocação com a presença mínima de
um terço dos associados efetivos em gozo de seus direitos sociais e, em segunda convocação, com
qualquer número, desde que este estatuto ou a lei não exija quorum especial.
Art. 21º- As Assembléias Gerais serão abertas e presididas pelo Presidente da Associação, ou por seu
substituto legal, cabendo-lhe convidar um associado ou outro presente para servir de secretário, ficando
assim composta a mesa.
Parágrafo Único - Das deliberações das Assembléias Gerais Ordinárias e Extraordinárias serão
lavradas Atas em livro especial, assinada pela mesa que houver dirigido os trabalhos. Os associados
assinarão a respectiva lista de presença.
Art. 22º - As eleições da Diretoria e do Conselho Fiscal e Consultivo serão realizadas por voto secreto ou
aclamação, cuja apuração será efetivada por dois escrutinadores, escolhidos pelo Presidente da
Assembléia. .
Art. 23º - À Presidência da Assembléia Geral caberá resolver as questões que surgirem no decorrer dos
trabalhos.
CAPíTULO IV
ADMINISTRAÇÃO - DIRETORIA E SUAS ATRIBUiÇÕES
Art. 24º- A Diretoria, eleita bianualmente, será constituída por um Presidente, Vice-Presidente, Primeiro e
Segundo Secretário, Primeiro e Segundo Tesoureiro e um Diretor Artístico.
§ 1º - Os membros da Diretoria são reelegíveis, convindo evitar, todavia, reeleição consecutiva de
Presidente.
§ 2º - Os componentes da Diretoria obrigam-se a participar das reuniões mensais do órgão,
implicando a falta de três sessões consecutivas, sem justa causa, à perda do mandato, por declaração de
vacância expedida pela Diretoria, submetendo-se o ato à Assembléia Geral para ratificação e eleição dos
substitutos.
Art. 25º- Compete à Diretoria:
- elaborar e executar o programa anual de atividades;
V - reunir-se ordinariamente,
convocada pelo Presidente;
pelo menos uma vez por mês, e extraordinariamente quando @4 g?
11 - apresentar anualmente a prestação de contas e o relatório à Assembléia Geral;
111 - convocar a Assembléia Geral;
IV - cumprir e fazer cumprir as disposições deste Estatuto;
VI - defender interesses das atividades artísticas, apoiar e estimular os associados a desenvolver
seus talentos;
VII - entrosar-se com instituições públicas e privadas para mútua colaboração em atividades de
interesse comum;
VIII- promover seminários, cursos de aperfeiçoamento e encaminhar a participação dos associados
em salões de artes e outros eventos;
IX - expedir a regulamentação interna, baixar normas, resoluções, instruções e outros atos
administrativos para o normal funcionamento da Associação;
X - estabelecer o valor da mensalidade para os associados contribuintes;
XI - contratar e demitir funcionários, fixando-Ihes a remuneração;
XII - impor as penalidades previstas neste Estatuto;
XIII- conceder licença a seus membros;
XIV-aceitar associados na forma regulamentada por este Estatuto, inclusive associados
correspondentes;
XV- decidir sobre os demais problemas, empree-ndimentos, realiza&